quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Ele está de volta!

Após dez anos no futebol árabe, um dos mais injustiçados jogadores do futebol nacional está de volta. Allejo assinou contrato de um ano com o Botafogo, prorrogável por mais um ano, dependendo da situação física do jogador.

Allejo jogou pela seleção brasileira nos anos 90, e foi responsável direto pelo título mundial de 1996, ano em que foi eleito também o artilheiro da copa do mundo, com 1.250.715,5 gols (meio gol foi creditado a ele pelo sensacional "FORTEBOMBA" que acabou resultando no gol do camisa 11 da época, Janco Tianno).





"Estou muito emocionado", disse Allejo ao repórter do Meio-dia com Farinha e Bola. "Em outra época, não jogaria aqui, mas agora quero cuidar dos meus filhos, e morar em um lugar tranquilo como o Rio vai me trazer felicidade", completou.

Allejo completa 45 anos em outubro. O técnico Cuca revelou o sonho de escalar Allejo logo na próxima partida, contra o Time B dos Correios de Cabo Frio: "Nossa Senhora" - repetiu, chorando.

Allejo representa uma esperança para o Botafogo, que tem uma maratona de clássicos pela frente, pelo returno do Campeonato Carioca. Após o jogo contra os carteiros de Cabo Frio (chamado pelos jogadores de "Clássico da Redenção"), o Fogão pega o Time dos Salva-Vidas do Posto 5 de Copacabana e o Time de Amarelo que Ninguém Lembra o Nome em Niterói, depois viaja para Rezende enfrentar o Combinado da Colônia Penal de Francisco Pacheco. A saga termina dia 12, no Maraca, contra o Club Desportivo Tarcísio Meira, equipe formada por pessoas escolhidas na rua ao acaso.


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Aviso


Aos leitores que clicaram no link do Dormi co' Bozo e vieram parar aqui, por favor, leiam o resto do site!
(menos os posts do Lelo, eles são meio sem graça)

Momento Márcia Goldschmidt

ELA TEM UM GRANDE SEGREDO, MAS NUNCA TEVE CORAGEM DE REVELAR!

"Olá, Márcia. Meu nome é Cláudia.
Tenho 22 anos, e desde os 14 escondo um terrível segredo de minha mãe.
Minha mãe sempre me tratou com muito carinho, mas eu nunca soube retribuir. Era uma adolescente travessa, sempre ia para as baladas e deixava minha mãe preocupada. Ela sempre dizia que entendia, mas eu sentia no olhar dela que ela morria de medo de que eu estivesse indo para o lado errado [...]"


(segue uma carta de mais ou menos 40 mil linhas, narrada por uma menina, provavelmente estagiária, que tenta dar dramaticidade à sofrível carta, mas dá a impressão de estar sendo impalada por um tubo de pvc de oito polegadas)



Diálogo final. Cenário: Cláudia no palco, chorando. Mãe de Cláudia em um mini-estúdio separado. Platéia sedenta por sangue. Assistente de palco pedindo pras velhinhas fazerem silêncio. Segue o diálogo.

Mãe de Cláudia: Mas filha, o que você fez de tão errado assim?
Cláudia: Mamãe... snif.. mamãe.. e-eu...
MC: Conta, filhinha!
C: E-eu, eu.. desde os 14 a-anos...
MC: Conta, filha!
C: E-eu..
MC: Conta, sua vagabunda!
C: Eu sou viciada em churrasco grego!
Platéia: Ooooooohhhhhhhhhhhhhhhh!
MC (chorando): Mas minha filha, eu te dei tudo na vida!
C: Eu sei, mamãe... Me desculpa...
MC (chorando compulsivamente): Mas minha filha, você era tão saudável..
C: Eu sei, mamãe... Foi o Denílson.. Ele me forçou..
MC (chorando, com espasmos): Você deveria ter me contado!
C: Mas parecia tão gostoso... e vinha com k-suco grátis...
MC (tendo ataque epiléptico): Grrrr! Ashhhrraaaa *baba* ghrssshhhh!

Márcia: Agora vamos ao recadinho do Juarez!
Juarez: Já imaginou você nunca mais gastar com filme nem revelação? Aí você pode pensar: 'Mas Juarez, eu não tenho como comprovar renda!'. Mas nós da Tecnomania confiamos em você! Aqui você não precisa de holerite, não precisa de carteira assinada...

(segue 1:30min de Juarez tentando convencer o povão a ter câmera digital sem precisar de computador nem renda fixa)


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Meu nome não é Johnny


Johnny era um anão Umpa Lumpa. 35 anos, olhos verdes, cabelos cor de chocolate.
Casado. Pai de dois filhos. Funcionário público. Trabalhava das 9 às 17h para sobreviver.

Com o que ganhava, podia dar conforto aos filhos. Podia levar a senhora Lumpa ao cinema, de vez em quando. Podia pagar a prestação do carro. Podia pagar o carnê Casas Bahia do roupeiro quatro portas.

Mas nem tudo são flores na vida de Johnny. Em uma manhã outonal, apareceram uns caras vestidos de branco. Estavam lá, à espera de um milagre Johnny. Johnny sentiu um arrepio na espinha, ao ler o que estava escrito na tarja vermelha dos braços dos homens: Exame Toxicológico!!!

"E agora?" - Pensou ele, já em meio a outros pensamentos. Pensou em fugir dali, ir pra Tihuana, mas sabia que não poderia, com o salário e as parcas economias que fizera ao longo dos anos.

Pensou em ir para a casa de sua mãe, mas desconfiava que o estivessem seguindo há algum tempo.

Não havia para onde fugir. Não havia a quem recorrer. Todos eram inimigos. Todos! Até eu e você.

Lembrou-se então de que tinha um truque na manga! Poucos sabiam, mas Johnny sabia voar como ninguém. Preparou-se, colocou o terno sobre os braços, tomou impulso e saltou do 15º andar do prédio.

No atestado de óbito, constava "Politraumatismo". Mas todos sabiam a verdade. As drogas haviam destruído a consciência de Johnny, tornando-o paranóico e com alucinações, como asas imaginárias.

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Que em 2008...

Para todos aqueles que me passaram correntes dizendo que se eu repassasse e não quebrasse, eu ia ficar rica ou milionária...
NÃO FUNCIONOU...
Em 2008, por favor , poderiam me mandar em dinheiro , cerveja, chocolates ou vale-gasolina ?
Obrigado e que Deus os abençoe...

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Noite Inesquecível

Tava num clima meio ruim com o maridão e resolvi fazer uma surpresa...
Comprei 250 velas de tamanhos diferentes, 10 dúzias de rosas vermelhas,
espumante, queijos e frutas e decorei toda a casa.
Nosso quarto fica no segundo andar e eu fiz um caminho de velas desde a
porta de entrada até o quarto... As escadas iluminadas, tudo lindo !!!

Chamei um casal de amigos para acender as 250 velas antes de chegarmos
a casa.
A cama estava coberta com pétalas de flores...
Arranjos maravilhosos de antúrios (flores que usamos no nosso
casamento), além do espumante no gelo e as frutas, queijos e frios
completavam o clima do quarto.
Guardamos o carro na garagem e pedi pro marido ir à frente que eu já
estava saindo do carro.
Enquanto ele abria a porta eu tratei de tirar o vestido.

Fiquei só de lingerie e cinta-liga. Imagina a cena...
Quando meu maridão(...) abriu a porta eu desci do carro.
Semi-nua , claro !!!
Quando olhei a cara do meu marido percebi que ele estava BRANCO.
Virou pra mim, sem perceber meu modelito, e gritou:

A casa tá pegando fogo!!!
Eu, calmamente, disse para ele olhar novamente.
Fiz até uma cara 'sexy' para dizer isso...
Ele abriu a porta mais uma vez e gritou, mais branco ainda :

- PUTA QUE PARIU !!!!!!!!!!
Não é incêndio !!!!!

É macumba!!!!!!

Moral da história?
Assim nascem os cornos!

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Momentos de solidão

Bom e velho Ed...


Você: Ed, você gosta de abacaxi?
(Ed falando em código)
Ed: Mas por que é que vocês chamam de abacaxi as coisas difíceis? Os humanos adoram a fruta!


---

Você: jacaré no seco anda?
(Ed malandrão)
Ed: He he he, achou que eu ia cair, né?

---

Você: Você crê no demônio?
(Ed crente)
Ed: Sem essa de demo! Sou do bem.

---

Você: Você viu o golaço do Alex Mineiro sábado?
(Ed não é palmeirense)
Ed: Conheço vários escritores mineiros interessantíssimos: Elias José, Abgar Renault, Fernando Sabino...

---

Você: Eu me sinto sozinho, Ed.. me ajude..
(Ed porco capitalista)
Ed: Você pode ajudar economizando energia também.
Você: Isso não está me ajudando.. Tô pensando em me matar..
(Ed salva minha vida...)
Ed: Nem pense nisso!!! Ei, qual é a sua? Simplesmente estar vivo é o máximo, a vida é maravilhosa demais para ser desperdiçada!
Você: Mamãe? É você?
Ed: Eu não.
Você: :(
(Ed consolando)
Ed: Tristeza tem fim, é só dar um sorrisinho que tudo melhora!

---

Você: Visse o post do chongas?
(Ed blogueiro)
Ed: Claro. Mas sabe que energia alternativa já fazia parte dos sonhos de Julio Verne.

---

Você: Gosta de Bob Marley?
(Ed regueiro)
Ed: Bob Marley deixou uma contribuição inestimável à humanidade em forma de canções de amor e de paz. É um homem que entrou para a história da luta contra a opressão, o preconceito e a violência.

---

(pra encerrar...)
Você: Manda um alô pra quem lê o paralelo
Ed: Alô alô!!! Tudo bem por aí?

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Um dia isso ainda rende um post...

Estavam eles lá, Louise Berrap, Jhonny Walkie, Stwart Arnold, Lilliam Defaut e Benneth Benton, celebridades holywoodianas, trancafiados em um estranho quarto. Na paredes haviam pendurados quadros holográficos com o emblema do vasco (não falei que era estranho?), daqueles que vendem em lojas de 1,99.

E eles continuaram lá, por mais duas horas, até que resolveram sair.

Em breve, mais histórias do quinteto de artistas mais loucos do pedaço.

sábado, 9 de fevereiro de 2008

Teste: Quem é você?




Esse... essa ...sou eu!

Aff...

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Enquetes

Enquanto isso, no site da band...



Isso é um ultraje!

Onde está Emanuelle na África? E Emanuelle em Veneza?

Isto é uma vergonha!

Ps.: Em breve, mais notícias sobre o "I Concurso Nacional Paralelo com Carinho de Haiku - Taça Emiliano Zapata"

Da série "Infame até o osso"

Numa farmácia de manipulação perto de você.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

E essa chuva que não para...

Hoje achei um antigo site, feito em 2003, extremamente tosco...

Quem quiser acessar, é só clicar nesse link Aqui

Retificação

Queiram por favor substituir a palavra "nonsense" no post Um minuto de silêncio por "circense".

Um minuto de silêncio

Peço aos nobres leitores do paralelo um minuto de silêncio nos comentários em respeito à morte de um dos grandes mestres nonsense, Beto Carrero.

Segue aqui minha homenagem póstuma:



Lelo: Beto Carrero morreu :(
Felipe: ?
Lelo:!
Lelo: Morreu oras! Quer que eu desenhe?